Artigo sobre ensino de História e tecnologia

Description
Artigo sobre ensino de História e tecnologia

Please download to get full document.

View again

of 13
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information
Category:

Thermodynamics

Publish on:

Views: 0 | Pages: 13

Extension: PDF | Download: 0

Share
Tags
Transcript
  REFLEXÕES SOBRE JUVENTUDE, CONCEITOS E A PRÁTICA DO DOCENTE – INTELECTUALEIXO TEMÁTICO 1: EDUCAÇÃO, HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO E ENSINO DE HISTÓRIA Maria Angélica da Costa Silva Graduanda em História e bolsista do PET – História – FACIP!F!mariaangelicadacosta"#a$oo%com%br André &u's ParreiraGraduando em História – FACIP!F!andreituiutaba"gmail%com Or!"#$%&r:  (r% Astrogildo Fernandes da Silva )*nior Pro+essor Assistente FACIP!F!silva,unior-a+".ontal%u+u%br  R!'()&: Este artigo visa com.artil$ar re+le/0es sobre a ,uventude1 o uso de conceitos no ensino de $istória e a .r2tica docente como resultado da conclus3o da disci.lina de Est2gio Su.ervisionado I4% A e/.eri5ncia ocorreu com estudantes do ensino médio de uma escola Munici.al da Cidade de ItuiutabaMG1 na turma de 67 ano 8% A e/.eri5ncia das observa90es1 das reg5ncias e do contato com os ,ovens estudantes .ermitiu veri+icar em.iricamente a conce.93o do .ro+essor como intelectual% Além disso1 o+ereceram a .ossibilidade de re+le/3o na .r2tica docente1 além de .ossibilitar o contato com novos con$ecimentos e .erceber :ue1  .ara além da autoridade en:uanto intelectual $2 um +ator im.rescind'vel .ara a +orma93o docente1 e :ue .rovém ,ustamente de sua ca.acidade re+le/iva e de seu constante a.rimoramento; a e/.eri5ncia% P$*$+r$'-.$+!:  ,uventude< doc5ncia< conceitos< ensino de História% I"#r&%(/0& A.ós mais um semestre acom.an$ando um .ro+essor e sua turma1 ocorrem novas descobertas e re+le/0es1 tanto sobre o saber escolar1 como a res.eito da .r2tica docente% (essa  ve=1 acom.an$ando somente uma turma de ensino médio1 esta com estudantes ,ovens1 .restes a ingressar em uma universidade1 curso técnico .ro+issionali=ante eou no mercado de trabal$o e no mundo adulto1 com novas descobertas e res.onsabilidades%Além de con$ecer um .ouco mais acerca desses indiv'duos1 +oi .oss'vel também re+letir sobre a .r2tica docente e suas caracter'sticas1 sobretudo re.resentando a classe de intelectuais% Con$ecer mel$or a .ro+iss3o docente1 suas im.lica90es e res.onsabilidades1 au/ilia tanto na +orma93o do estudante universit2rio de licenciatura como na +orma93o moral  .ro+issional% Estar ciente das res.onsabilidades e do mandato de .ro+issional enga,ado na constru93o do con$ecimento é +undamental .ara a doc5ncia%Foi .oss'vel con$ecer mel$or a escola e a estrutura93o da mesma1 além de sua im.ort>ncia no munic'.io e .ara os estudantes de +orma geral% ?este artigo1 discutir@se@3o a tem2tica da ,uventude1 da constru93o conceitual no ensino de $istória e a .r2tica docente em seu mandato intelectual e cultural% J(+!"#(%!: -&"-!#($/0&, $&r%$2!"' *!2$' ! !"'"& %! H'#3r$ s estudos sobre a ,uventude em suas di+erentes mani+esta90es v5m colaborar .ara uma nova +orma de lidar com estudantes dessa +ai/a na educa93o% Ao am.liar os con$ecimentos acerca desses indiv'duos1 suas viv5ncias1 +ormas de .ensar e de se .ortar1 os educadores se .osicionam de +orma di+erente1 diante deles1 tornando o .rocesso de a.rendi=agem mais e+etivo% H2 dis.aridades :uanto B +ai/a et2ria :ue consideram uma .essoa ,ovem% Para a ?! e o 8anco Mundial1 é ,ovem a:uele com idade entre D e  anos< Entre  e  encontrava@se em .auta na C>mara dos (e.utados o .ro,eto do Estatuto da )uventude1 elencando en:uanto ,ovens .essoas com idade entre D e  anos% Es.era@se :ue ainda no ano de 6 o Senado a.rove a PEC – Pro.osta de Emenda Constitucional PEC JK e o Pro,eto de &ei D6 :ue se re+ere ao Plano ?acional da )uventude1 o :ual a.onta metas a serem atingidas .ela !ni3o1 Estados e Munic'.ios num .ra=o de  anos% Entretanto1 n3o .odemos considerar os ,ovens em todas as suas .luralidades a.enas  .or meio de sua +ai/a et2ria% )uare= (a#rell +ala de uma condição juvenil   % Esta seria .oss'vel 1 (a#rell1 )uare=% A escola L+a= as ,uventudesN Oe+le/0es em torno da sociali=a93o ,uvenil% E%(-4 S&- % Cam.inas1 vol% J1 n%  – Es.ecial1 .% D@J1 out% %  P. 1108.  a .artir de uma série de circunst>ncias :ue garantam essa condi93o1 e :ue esta vem sendo constru'da na sociedade a .artir de trans+orma90es socioculturais advindas das *ltimas décadas do século QQ% Estas condi90es também s3o delimitadas es.eci+icamente a .artir do meio cultural e socioeconRmico em :ue est2 inserido o )ovem% ?o 8rasil1 uma di+eren9a em rela93o aos .a'ses euro.eus1 é :ue o trabal$o é uma condi93o de e/ist5ncia da ,uventude1 ao contr2rio aos demais  %Entre os brasileiros1 $2 m*lti.los +atores :ue garantem a mani+esta93o da condi93o  ,uvenil1 entre elas; A condi93o de trabalhador +ormal ou in+ormal1 mantendo o mesmo o vinculo simult>neo com a escola e o trabal$o% Para eles o trabal$o é o :ue garante os meios  .ara a viv5ncia dessa condi93o de ,ovem1 como a +onte de recursos materiais .ara a sua sociali=a93o% utra condi93o é a cultura  em :ue est3o inseridos1 com.artil$ando de códigos1 s'mbolos1 .r2ticas1 rituais e condutas es.ec'+icas%  nesse cam.o onde as identidades s3o constru'das< As sociabilidades também s3o res.ons2veis .ela constru93o de sua identidade; as rela90es com di+erentes gru.os .ro+issionais1 de amigos .ró/imos ou distantes1 a +am'lia e os meios de conv'vio1 como a escola e os lugares +re:uentados .or eles% Por +im1 o tem.o e o es.a9o; os +lu/os1 os es.a9os +re:uentados e ressigni+icados1 onde dei/am de ser um es.a9o  .ara se tornar um lugar1 ou se,a1 um meio +'sico com signi+icado es.ec'+ico% Em rela93o ao tem.o1 o momento .resente e sua +orma de vivenci2@lo determinam sua rela93o com o Passado e o +uturo%  .resente é inconstante e marcado .or di+erentes +atores1 como tem.o da escola e do trabal$o1 r2.ido1 disci.linado1 em contra.artida o tem.o do la=er é marcado .ela +luide=1 .ela e/.erimenta93o1 .elo .ra=er% Ambos s3o marcados .elo es.a9o%  a .artir do  .resente :ue se modela a rela93o .assado+uturo1 é no .resente :ue se consegue a .ers.ectiva des.reocu.ada em rela93o aos demais tem.os e onde é .oss'vel deter a aten93o maior%   .resente também é marcado .ela constante mudan9a; de .re+er5ncias1 de gru.os1 de lugares%  o momento do agir  6 %A .artir dos D anos de idade1 eta.a de in'cio da ,uventude1 os ,ovens est3o ad:uirindo a maturidade e a +orma de .ensar e se .osicionar diante do mundo :ue levar3o consigo durante toda a sua vida%  nesse momento :ue o ensino de $istória seria um +ator contribuinte  .ara a +orma93o cidad3 desses indiv'duos% Para Pags o ensino de História é res.ons2vel .ela 2  SI&4A )U?IO1 Astrogildo Fernandes< G!IMAOVES1 Selva% Ensino de História e +orma93o Cidad3; um estudo com ,ovens estudantes em escolas do meio rural e urbano% Pr56' E%(-$#+$ % Em edi93o1 6% 3 SI&4A )U?IO1 Astrogildo Fernandes< G!IMAOVES1 Selva% Ensino de História e +orma93o Cidad3; um estudo com ,ovens estudantes em escolas do meio rural e urbano% Pr56' E%(-$#+$ % Em edi93o1 6%  +orma93o da identidade nacional  % E ainda1 a +orma93o .ol'tica e social1 des.ertando o discente .ara discuss0es acerca da .ol'tica1 da democracia1 .ara a organi=a93o da vida social% Segundo o autor1 o ensino de História sendo voltado .ara a cidadania resulta em diversas contribui90es .ara a +orma93o1 tais como; A constru93o de um ol$ar cr'tico sobre o mundo1 desenvolvendo o .ensamento $istórico1 as no90es de tem.oralidade $istoricidade e o desenvolvimento da consci5ncia $istórica< .ro.orciona o desenvolvimento da maturidade  .ol'tica e .artici.ativa en:uanto cidad3o< bserva e trabal$a em .rol dos .roblemas sociais  .assados e contem.or>neos1 +a=endo com :ue os ,ovens desenvolvam uma consci5ncia cr'tica1  baseada na multiculturalidade< A.rendem a +ormar sua o.ini3o e debater1 argumentar e inter.retar os di+erentes discursos D < (esenvolvem a sua identidade< (e+endam a ,usti9a social e econRmica1 re+utando a marginali=a93o dos indiv'duos%  est2gio su.ervisionado1 na +ase  .ela :ual .assamos1 trabal$a com os ,ovens entre D e  anos% S3o estudantes de ensino médio1 :ue vivem na 2rea urbana e estudam em uma escola central da cidade% E'-&*$ M$-.$%& %! A''' A Escola Munici.al Mac$ado de Assis1 de Educa93o In+antil1 Ensino Fundamental e Ensino Médio1 situada na Oua W1 n*mero 1 Centro1 ItuiutabaMG1 é dirigida .elo  .ro+essor M2rio Calil Sobrin$o% (e acordo com o Pro,eto Pol'tico Pedagógico – PPP @ atende alunos .rovenientes de classe médiabai/a de todos os bairros da cidade e centro% (esses1 6 alunos +a=em .arte do .rograma do governo +ederal – 8olsa Fam'lia% X dos .ais .ossuem Ensino Fundamental e Médio com.leto% uma institui93o res.eitada e tem grande .rest'gio na comunidade% Passou a se c$amar Escola Munici.al Mac$ado de Assis1 em de=embro de D1 a.ós a uni+ica93o das unidades educacionais do munic'.io; Colégio ?ormal Munici.al1 Gin2sio Munici.al de Ituiutaba e Escola ?oturna Mac$ado de Assis% A estrutura +'sica com.orta 6 .rédios1  alas de salas e 6 blocos1 além de  :uadras% Possui e/celente cantina1 com comida balanceada su.ervisionada .or nutricionista% Cultiva uma $orta1 em bene+'cio .ró.rio% s es.a9os de su.orte B a.rendi=agem s3o; laboratórios de ci5ncias e de In+orm2tica1 salas de Oecursos e de 4'deo1 8iblioteca com acervo de $istória bem diversi+icado e An+iteatro% A lim.e=a de todos 4  PAGYS1 )oan% Educación1 ciudadan'a # enseZan=a de la Historia% In; G!IMAOVES1Selva< GATTI )U?IO1 (écio orgsK% P!r'7!-#+$ %& E"'"& %! H'#3r$ ; Ensino1 cidadania e consci5ncia Histórica% !berl>ndia; Edu+u1 % 5 PAGYS1 )oan% Educación1 ciudadan'a # enseZan=a de la Historia% In; G!IMAOVES1Selva< GATTI )U?IO1 (écio orgsK% P!r'7!-#+$ %& E"'"& %! H'#3r$ ; Ensino1 cidadania e consci5ncia Histórica% !berl>ndia; Edu+u1 %.% %  os es.a9os é muito boa% Conta com saneamento b2sico e acessibilidade% Para investir mais na seguran9a1 ,2 :ue est2 situada numa 2rea central e de grande movimento1 mudou a entrada  .rinci.al .ara uma rua lateral1 Avenida 6A1 mais tran:uila .ara embar:ue e desembar:ue de alunos% A.esar disso1 as ruas s3o as+altadas1 iluminadas1 lim.as1 arbori=adas e bem sinali=adas% A escola n3o .ossui estacionamento interno1 mas as ruas no entorno o+erecem as condi90es necess2rias% Administra uma determinada .olui93o sonora1 .or ser 2rea de grande movimento%(e acordo com o PPP1 as caracter'sticas das inter@rela90es e/istentes na Institui93o1 no sistema educacional munici.al – ,2 :ue mantida .ela Pre+eitura Munici.al de Ituiutaba e vinculada B Oede Munici.al de Ensino – e no conte/to social no :ual est2 inserida1 além de ser voltado .ara a a93o trans+ormadora do mundo e do $omem% Também .ossui o Oegimento Interno Escolar1 elaborado em con+ormidade com a legisla93o .ertinente e tradu=indo a conce.93o +ilosó+ica da escola no seu es.a9o de autonomia% o.ortuni=ado aos .ro+essores o Programa de Forma93o Continuada – Fios e Tramas% s .ro+essores do 7 ao D7 ano t5m  dia .or semana de estudos e .lane,amento na escola1  ,unto com o su.ervisor1 en:uanto os alunos est3o em sala de aula tendo aulas di+erenciadas com outro .ro+essor1 trabal$ando literatura1 m*sica1 ,ogos .edagógicos1 em uma aula mais l*dica% Além do Pro,eto Fios e Tramas1 o CEMAP – Centro Munici.al de Assist5ncia Pedagógica e A.er+ei9oamento Permanente de Pro+essores1 órg3o .ertencente B Secretaria Munici.al de Educa93o1 .romove cursos e .alestras direcionados B todos os .ro+essores1 da  .ré@escola1 ao Ensino Médio%A escola também o+erece .sicóloga e atendimento es.eciali=ado a alunos com necessidades es.eciais1 .er.assando .or todos os n'veis1 com recursos educacionais e estratégias de a.oio1 trabal$ando di+erentes alternativas :ue garantam a .erman5ncia desse aluno na rede regular de ensino1 inclusive aulas do Sistema 8raille%A matr'cula dos alunos é +eita de acordo com as normas estabelecidas .ela Secretaria Munici.al de Educa93o1 .or =oneamento no entorno da escola% Sobrando vagas +ora do >mbito do =oneamento1 essas s3o o+erecidas .ara o restante da comunidade%Em rela93o Bs +am'lias1 s3o estimuladas a +a=er .arte ativa das a90es da escola1 e a comunica93o estabelecida com as mesmas1 se d2 através de reuni0es e comunicados entregues aos alunos1 transcritos no caderno1 os :uais dever3o ser devolvidos1 assinados .elos .ais ou
Related Search
Similar documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks