'Dever' como possibilidade comparativa - Apresentação - I INSTITUTO DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS, UFFS, Chapecó, SC

Description
'Dever' como possibilidade comparativa - Apresentação - I INSTITUTO DE ESTUDOS LINGUÍSTICOS, UFFS, Chapecó, SC

Please download to get full document.

View again

of 24
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information
Category:

Contract Law

Publish on:

Views: 0 | Pages: 24

Extension: PDF | Download: 0

Share
Tags
Transcript
  + ‘DEVER’ COMO POSSIBILIDADE COMPARATIVA  ANA LUCIA PESSOTTO DOS SANTOS anapessotto@gmail.com PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO – DO UFSC/CAPES  + Objetivos !   Geral !   Contribuir para o mapeamento do significado dos modais no português brasileiro (PB) com base na perspectiva teórica formal representada no modelo de análise kratzeriano (Kratzer, 1981, 1991, 2010…) para modalidade em língua natural. !   Específico(s) !   Com base na análise intuitiva e no modelo teórico formal, propor uma análise dos significados veiculados pelas expressões modais ‘poder’, ‘dever’ e ‘ter que’, por meio da comparação entre elas no contexto. Foco desta apresentação: ‘dever’  + Base teórica !   Kratzer (1981, 1991, 2010…) !   Modais expressam noções graduais de necessidade e possibilidade; !   Seu significado depende do contexto. O contexto fornece o fundo conversacional a partir de funções de contexto que mapeiam mundos em conjuntos de mundos (proposições): !   Base modal  f  : tipo de modalidade expressa !   Fonte de ordenação  g  : “grau” da modalidade  + Hipóteses !   Parte 1 !   ‘Dever’ é um evidencial/inferencial e expressa modalidade epistêmica (além de teleológica, bulética e deôntica – “de raiz”); !   ‘Ter que’ não expressa modalidade epistêmica, mas outras (teleológica, deôntica e bulética); !   Parte 2: !   Nas modalidades “de raíz”, às quais ambos são compatíveis, a diferença entre ‘deve’ e ‘tem que’ está na gradualidade da modalidade expressa: !   Ter que: necessidade !   Dever: possibilidade comparativa  + Definindo “epistêmico” "   Kratzer (2010): Modais epistêmcios mobilizam fundos conversacionais realistas, que representam evidência de coisas no mundo de avaliação •   Por outro lado, há fundos conversacionais  normativos  , que são potencialmente não-realistas: Deônticos, teleológicos e buléticos.   "   Matthewson (2012): as duas classes, epistêmica  e evidencial , são idênticas. •   Um evidencial codifica informação sobre a fonte de evidência do falante sobre a proposição sendo “advanced”.   "    Von Fintel and Gillies (2008): todos os modais epistêmicos carregam significado evidencial •   Epistemic ‘must’ encodes indirect evidence requirement .
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks