Caracterização morfológica das fases imaturas e tempo de desenvolvimento de Muscidifurax uniraptor Kogan & Legner (Hymenoptera: Pteromalidae

Description
The immature stages of the parasitoid Muscidifurax uniraptor Kogan & Legner were morphologically characterized. House fly pupae, 48 to 72-hour old, were exposed to adult parasitoids in laboratory conditions (25 ± 1ºC, 70 ± 10% R.H. and 14 h of

Please download to get full document.

View again

of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Information
Category:

Histology

Publish on:

Views: 0 | Pages: 6

Extension: PDF | Download: 0

Share
Tags
Transcript
   An. Soc. Entomol. Brasil 29(4)691  Dezembro, 2000 SISTEMÁTICA, MORFOLOGIA E FISIOLOGIACaracterização Morfológica das Fases Imaturas e Tempo deDesenvolvimento de  Muscidifurax uniraptor  Kogan & Legner(Hymenoptera: Pteromalidae) M ARCÍLIO  J. T HOMAZINI 1 , J OSÉ  L INO  N ETO 2 , V ALMIR  A. C OSTA 3   E  E VONEO  B ERTI  F ILHO 41 Embrapa Acre, Caixa postal 392, 69901-180, Rio Branco, AC. 2 Dept° de Biologia Geral, UFV, 36571-000, Viçosa, MG. 3 Centro Exp. do Inst. Biológico, Caixa postal 70, 13001-970, Campinas, SP. 4 ESALQ/USP, Dept° de Entomologia, Caixa postal 9, 13418-900, Piracicaba, SP.An. Soc. Entomol. Brasil 29(4): 691-696 (2000)Morphological Characterization of Imature Stages and Developmental Time of   Muscidifurax uniraptor   Kogan & Legner (Hymenoptera: Pteromalidae)ABSTRACT – The immature stages of the parasitoid  Muscidifurax uniraptor  Kogan & Legner were morphologically characterized. House fly pupae, 48 to72-hour old, were exposed to adult parasitoids in laboratory conditions (25 ±1ºC, 70 ± 10% R.H. and 14 h of photophase) for 18-hour period. Daily, samplesof these pupae were dissected for observation of the immatures. Measurementsof larval cephalic capsules and electromicrographies of the immatures were madewith a scanning electron microscope.  M. uniraptor   presents four instars wichare very similar in shape and motion, but different in size and volume, andpresents a gradual loss of transparency. During the egg to adult development,different stages or larval instars occurred simultaneously.KEY WORDS:Insecta, pupal parasitoid, house fly.RESUMO – As fases imaturas do parasitóide  Muscidifurax uniraptor   Kogan &Legner foram caracterizadas morfologicamente. Pupários de mosca-domésticacom 48-72h de idade foram expostos aos parasitóides adultos em laboratório(25±1ºC, 70±10% U.R. e 14h de fotofase) por um período de 18h. Diariamente,amostras dos pupários foram dissecadas para observação dos imaturos. Emmicroscópio eletrônico de varredura foram efetuadas medidas de cápsula cefálicadas larvas e eletromicrografias dos imaturos. Foi possível determinar quatroínstares larvais para  M. uniraptor  . As larvas dos diferentes ínstares sãosemelhantes na forma geral e nos movimentos, diferindo no tamanho e no volume,apresentando perda gradual de transparência de um ínstar para outro. Houvesobreposição de fases durante o desenvolvimento de ovo a adulto do parasitóide.PALAVRAS-CHAVE:Insecta, parasitóide pupal, mosca-doméstica.  692 Thomazini et al. As fases imaturas dos parasitóides dafamília Pteromalidae são constituídas por ovo;larva, com o número de ínstares larvaisvariando de três a cinco (Hanson 1995) epupa. A maioria desses parasitóides possuiovos de formato alongado ou elipsoidal, comcórion fino e praticamente liso. O primeiroínstar larval geralmente é himenopteriforme,com 13 segmentos, sendo que os sucessivosínstares, na maior parte da família, são domesmo formato (Gauld & Hanson 1995,Hanson 1995).Esses pteromalídeos são os principaisorganismos que atuam no controle de dípteros,na fase pupal, em aviários (Axtell & Arends1990). Geralmente, as fêmeas depositam umovo por pupa de mosca e apenas umparasitóide emerge de um pupário. Contudo,muitas pupas de moscas são destruídas pelaação do parasitóide adulto ao se alimentar dasmesmas (Axtell 1986).O desenvolvimento de parasitóides pupaissobre dípteros sinantrópicos foi estudado porvários autores. Gerling & Legner (1968)fizeram um relato detalhado das fases imaturasde Spalangia cameroni  Perkins; Kogan &Legner (1970), revisando o gênero  Muscidifurax , descreveram alguns detalhesdos imaturos das espécies desse gênero; Coats(1976) observou o desenvolvimento pós-embrionário de  M. zaraptor   Kogan & Legnere Thomazini et al . (não publicado) caracte-rizaram as fases imaturas de S. gemina Boucek.  M. uniraptor   Kogan & Legner pertence auma das 3000 espécies descritas da famíliaPteromalidae, cuja maioria dos seus membrosé ectoparasitóide idiobionte (a fêmea paralisao desenvolvimento do hospedeiro após oparasitismo).  M. uniraptor   tem reproduçãopartenogenética telítoca (Kogan & Legner1970), ocorrendo em pupas de dípterossinantrópicos, principalmente nas de mosca-doméstica (Berti Filho et al . 1989).Procurou-se caracterizar as fases imaturasde  M. uniraptor   através de medidas decomprimento e largura do corpo, incluindocápsula cefálica e determinar o tempo dedesenvolvimento de ovo a adulto doparasitóide. Material e Métodos No Departamento de Entomologia daEscola Superior de Agricultura “Luiz deQueiroz”, da Universidade de São Paulo –ESALQ/USP, pupários de mosca-domésticacom 48-72h de idade foram expostos aoparasitismo por  M. uniraptor  , nas condiçõesde 25±1°C, 70±10% de umidade relativa efotofase de 14h, por aproximadamente 18h.Diariamente, amostras de pupários foramdissecadas sob microscópio estereoscópico,sob aumento de 30-40 vezes, para observaçãodos imaturos do parasitóide. Com auxílio deuma ocular graduada, mediu-se o compri-mento e a maior largura dos imaturos em todasas fases do desenvolvimento, num total de 20observações por dia, até emergência dosadultos.Ovos, larvas, pré-pupas e pupas assimobtidos foram fixados em solução de Carnoy,desidratados, secos ao Ponto Crítico epreparados para observação em microscópioeletrônico de varredura, onde foram efetuadasmedidas da cápsula cefálica das larvas, pré-pupas e pupas e eletromicrografias dasdiferentes fases imaturas. O número deínstares foi determinado com base nasmedidas de cápsula cefálica das larvas (Parra& Haddad 1989). Resultados e Discussão Através da distribuição de freqüências dasmedidas de cápsula cefálica das fases larvaisde  M. uniraptor  , foi possível determinarquatro ínstares (Fig. 1, Tabela 1), comcoeficiente de determinação (R 2 ) de 100% econstante de Dyar (K) = 1,47. Esses resultadosdemonstram que o crescimento dessa espéciede parasitóide se ajusta à regra de Dyar (Dyar1890, Parra & Haddad 1989).Gerling & Legner (1968) registraram aexistência de três ínstares larvais para S.cameroni , com base no formato dasmandíbulas; presença, no terceiro ínstar, deduas linhas longitudinais de onze tubérculos,sendo uma linha em cada lado do corpo; além   An. Soc. Entomol. Brasil 29(4)693  Dezembro, 2000 do tamanho e coloração do corpo.Kogan & Legner (1970) encontraramapenas três ínstares para  M. uniraptor  , assimcomo para todas as espécies de  Muscidifurax ,baseados no formato e no tamanho dasmandíbulas. Coats (1976), entretanto,verificou a existência de quatro ínstares para  M. zaraptor  , através de medidas da largura dacápsula cefálica.Thomazini et al . (não publicado) obser-varam, em S. gemina , a existência de trêsínstares larvais, através de medidas docomprimento e largura do corpo das larvas,além da verificação da existência deFigura 1. Distribuição de freqüências de medidas da largura da cápsula cefálica dos ínstareslarvais e da fase de pupa do parasitóide  M. uniraptor  .Tabela 1. Dimensões médias (± EP) das diferentes fases de desenvolvimento de  M. uniraptor  em pupas de  M. domestica . Temperatura de 25 ±1ºC, umidade relativa de 70±10% e fotofasede 14h.FasesComprimentoLarguraLargura da cápsula(mm)(mm)cefálica (mm)Ovo0,36 ± 0,040,13 ± 0,02-Larva I0,49 ± 0,180,18 ± 0,050,10 ± 0,02Larva II0,81 ± 0,250,37 ± 0,100,18 ± 0,03Larva III1,29 ± 0,360,61 ± 0,170,27 ± 0,04Larva IV2,45 ± 0,551,14 ± 0,280,38 ± 0,05Pré-pupa2,08 ± 0,320,96 ± 0,150,35 ± 0,05Pupa2,45 ± 0,380,92 ± 0,130,67 ± 0,08  694 Thomazini et al. heteromorfose, ou seja, cada ínstar diferindomorfologicamente do anterior, com a presençade tubérculos no terceiro ínstar, como citadopor Gerling & Legner (1968) para S.cameroni .Os ovos de  M. uniraptor   são opacos, decoloração branca, tipicamente himenopteri-formes, alongados, mais ou menos elípticos,afilados nas extremidades, com esculturaçõesem forma de tubérculos distribuídas por todaa superfície, exceto em uma das extremidades(Figs. 2a e 2b), o que está de acordo comoutros trabalhos que tratam de parasitóidespupais de mosca-doméstica (Gerling &Legner 1968, Kogan & Legner 1970, Coats1976) e com a descrição dos ovos depteromalídeos em geral (Hanson 1995). Asdimensões dos ovos de  M. uniraptor   foram,em média, de 0,36 x 0,13 mm (Tabela 1),próximas daquelas encontradas por Kogan &Legner (1970), que foram um pouco menores(0,31 x 0,10 mm).As larvas do primeiro, segundo, terceiroe quarto ínstares são semelhantes entre si naforma geral (Fig. 2c) e nos movimentosdiferindo, entretanto, em seu tamanho (Tabela1). As larvas apresentam gradual perda detransparência, tornando-se mais opacas a cadaínstar sucessivo. Essa semelhançamorfológica entre as larvas dos diferentesínstares também foi relatada por Coats (1976)em  M. zaraptor  . Entretanto, para S. cameroni (Gerling & Legner 1968) e S. gemina (Thomazini et al . - não publicado), cada larvade um determinado ínstar diferiu morfologi-camente da outra, ocorrendo, nas larvas doterceiro ínstar, a presença de tubérculos.A fase de pré-pupa, ao final do quartoínstar, caracterizou-se pela coloração branca,não transparente, ausência de movimentos epela eliminação do mecônio, ficando com ointestino limpo. A pré-pupa possui dimensõesFigura 2. Eletromicrografias de varredura das fases imaturas de  M. uniraptor  . 2a e 2b dafase de ovo; 2c da fase larval - 1º ínstar; e 2d da fase de pupa. As barras medem 20 µ m para 2ae 2b e 0,1 mm para 2c e 2d.   An. Soc. Entomol. Brasil 29(4)695  Dezembro, 2000 mais reduzidas que as do quarto ínstar larval(Tabela 1).A pupa de  M. uniraptor   tem, praticamente,as mesmas dimensões da larva de quarto ínstar(Tabela 1 e Fig. 2d). É do tipo livre, com acoloração variando de branca e laranja, naspupas mais novas, a preta nas pupas maisvelhas, com a parte inferior do abdome commanchas brancas.Observou-se a sobreposição de fasesdurante o desenvolvimento de ovo a adultode  M. uniraptor  . A amplitude de cada faseimatura foi pequena, principalmente nosprimeiros ínstares larvais. Assim, aocompletar sete dias após a deposição do ovo,as larvas já se encontravam no quarto e últimoínstar. Aos onze dias havia larvas no quartoínstar, pré-pupas e pupas. A fase pupal foi amais longa, com duração total de 15 dias (Fig.3).& Legner (1968), um invólucro cheio deórgãos internos e hemolinfa. Ao final de seudesenvolvimento, a pupa do parasitóide ocupaum pouco mais de um terço do volume dopupário de seu hospedeiro. Agradecimentos Ao Dr. Elliot W. Kitajima, do NAP-MEPA(ESALQ/USP), pelo apoio na utilização domicroscópio eletrônico de varredura. Literatura CitadaAxtell, R.C. 1986 .   Fly control in confinedlivestock and poultry production.Greensboro, Ciba-Geigy. 59p. Axtell, R.C. & J.J. Arends. 1990 . EcologyFigura 3. Tempo de desenvolvimento total das fases imaturas e longevidade do parasitóide  M. uniraptor   em pupas de  M. domestica .As pupas do hospedeiro, quandoparasitadas, com o passar do tempo,escurecem, reduzem o seu tamanho, perdema forma e tornam-se, como citado por Gerlingand management of arthropod pests of poultry. Ann. Rev. Entomol. 35: 101-126. Berti Filho, E., V.A. Costa & T.L. Aagesen.
Related Search
Similar documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks